O curso “As artes se somam às fileiras da resistência ao nazifascismo: aspectos culturais e históricos dos movimentos contra o autoritarismo” está com as inscrições abertas. A proposta é refletir sobre o papel da arte e de personalidades que atuaram na resistência ao autoritarismo, em momentos marcantes da história do Brasil e do mundo. Segundo Andréia Duprat, o termo fascismo entrou em voga nos últimos anos, devido a ascensão de grupos que propagam ideários autoritários. O curso pretende discutir o fascismo situado historicamente, destacando a  produção artística envolvida nos movimentos que o combateram.

Os quatro encontros online ocorrerão de 21 de setembro a 1 de outubro, das 18h30min às 20h30min. As aulas serão ministradas pela plataforma Google Meet. O curso é gratuito, aberto ao público e as inscrições são feitas pelo SIUR - UFCSPA https://siur.ufcspa.edu.br/atividades/index/2271. Para os alunos que comparecerem em, pelo menos, três aulas, será fornecido certificado. 

Aula 1 (21/set.) - ministrante Andréia Duprat -“O artista deve chorar e rir com seu povo" (Federico García Lorca, Canción de Otoño en Castilla). Tópicos: Expressionismo Alemão contra a guerra – o caso de Käthe Kollwitz e O Taller de Gráfica Popular do México contra o Nazifascimo

Aula 2 (24/set.) - ministrantes Carlos de Quadros e Guilherme Nunes - Do proto-fascismo ao pós-Segunda Guerra (Brasil, 1917-1945). Tópicos: a Ação Integralista Brasileira e as batalhas dos anos 1930; o Estado Novo entre o fascismo e o antifascismo; os pracinhas e a FEB na Segunda Guerra Mundial.

Aula 3 (28/set.) - ministrante Andréia Duprat - A luta contra a tirania se faz também em terras brasileiras. Tópicos: Club de Cultura Moderna, Clube dos Artistas Modernos e suas relações com a FUA e a ANL, Ecos: década de 1950: a hora dos partidários da paz e do Clube de Gravura

Aula 4 (01/out.) - ministrante Frederico Bartz - A ação política e cultural antifascista na cidade de Porto Alegre entre os anos 1920 e 1930. Tópicos: A ação dos grupos antifascistas entre os militantes brasileiros e dentro das comunidades imigrantes da cidade.

Palestrantes:

Andréia Carolina Duarte Duprat - Doutoranda e mestra em Artes Visuais, com ênfase em História, Teoria e Crítica e bacharela em História da Arte, pela UFRGS e Técnico-administrativa na UFCSPA. Integrante do coletivo “3 em Arte”, que debate as relações entre arte, cultura, política, gênero,  e raça e o  comitê gestor do Centro de Documentação e Memória da Assufrgs Sindicato.

Frederico Duarte Bartz  - doutor e mestre em História pela UFRGS, coordenador do curso de extensão Caminhos Operários em Porto Alegre (UFRGS), Técnico em Assuntos Educacionais na UFRGS. Integra a coordenação do GT História e Marxismo da Associação Nacional de História/RS e o comitê gestor do Centro de Documentação e Memória da Assufrgs Sindicato.

Guilherme Machado Nunes - Pós-doutorando na Universidade de Genebra (Suiça), doutor e mestre em História pela UFRGS. Atuou como docente na rede municipal de Esteio e no Instituto Federal Catarinense, campus Videira. Integra os GTs Mundos do Trabalho e História e Marxismo da Associação Nacional de História/ RS.

Carlos Fernando de Quadros - Doutorando em História Econômica e mestre em História Social pela USP, licenciado em História pela UFRGS. Atua como professor no Instituto Federal de São Paulo, campus Itaquaquecetuba. Integra o grupo de estudos Braudel (Laboratório de Economia Política e História Econômica).