A atividade teve como convidada a coordenadora da Gestão de Infodemia da OMS, Tina Purnat.

Na tarde desta quarta-feira, 1 de dezembro, ocorreu a conferência 'Infodemic resilience and evolving public health practice' (Resiliência infodêmica e evolução da prática em saúde pública), com Tina Purnat, Coordenadora da Gestão de Infodemia na Organização Mundial de Saúde (OMS), para o IV Seminário de Internacionalização da UFCSPA, que acontece durante o II Congresso UFCSPA: Conectando Experiências em Saúde Global.

Purnat esclareceu que embora a infodemia seja um fenômeno global, a sua gestão é local. Como consequência, ela enfatizou a importância dos métodos de pesquisa qualitativos na compreensão de um fenômeno complexo e multifacetado que é a infodemia e, sobretudo, na adoção de comportamentos em saúde locais, comunitários ou individuais, que sejam baseados em evidências científicas robustas e confiáveis ao invés de motivados por informação falsa ou má-informação que circula e se dispersa em velocidade jamais vista na internet, sobretudo nas redes sociais.

Por fim, Tina destacou ser fundamental que as universidades incluam em seus currículos disciplina que aprofunde a discussão global e local sobre infodemia, desinformação e saúde, com o objetivo de formar profissionais em saúde competentes na escuta social pública e no engajamento das comunidades em um autocuidado em saúde baseado em evidências.