O desenvolvimento das vacinas representa uma grande vitória da ciência e agradecemos a todas as pessoas da UFCSPA envolvidas direta ou indiretamente neste processo. Acompanhamos com muita satisfação e esperança o início da aplicação das vacinas da Covid-19, que, após terem passado pelos testes necessários, receberam aprovação da Anvisa.

Este momento mostra a importância de ações coletivas para que consigamos atingir a imunização da população. O Plano Nacional de Imunizações estabeleceu como meta vacinar pelo menos 90% da população alvo de cada grupo. Considerando a disponibilidade limitada de doses da vacina, faz-se necessária a definição de grupos prioritários para a vacinação. Neste cenário, os grupos de maior risco para agravamento e óbito deverão ser priorizados, assim como os profissionais de saúde atuantes no atendimento à Covid-19.

A UFCSPA faz parte do comitê científico do Estado e segue rigorosamente os protocolos estabelecidos pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) e pela Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS) para a priorização da vacinação.

Em contato com a direção da Santa Casa e com os locais de estágio, buscou-se viabilizar a realização das vacinas para os acadêmicos que têm contato direto com o atendimento aos pacientes com Covid-19 e, a seguir, aqueles com os mesmos critérios das fases pertinentes. A universidade irá se reunir na próxima semana com o Centro de Controle de Infecção Hospitalar da Santa Casa para tratar deste tema. Ressaltamos que a severa escassez de doses nesse primeiro momento faz com que, mesmo dentro dos grupos prioritários, as instituições estabeleçam cronogramas próprios.

Em vários locais de prática, os profissionais e discentes da UFCSPA já estão atuando na campanha de vacinação e já receberam a vacina.

Uma reunião também foi agendada com os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre para que a UFCSPA seja parceira na logística da vacina da Covid-19, com o apoio dos cursos e da infraestrutura da universidade.

Nas próximas semanas serão realizados encontros “Respira, não pira” para discussão de dúvidas comuns em relação à vacinação da comunidade universitária e da população em geral.

Até que seja vacinada a proporção necessária da população para a redução do risco coletivo, e face à situação ainda crítica em que se encontram os indicadores da pandemia no Estado, enfatizamos a importância da manutenção dos cuidados de distanciamento, uso de máscaras, higiene e evitar aglomerações.

Confira abaixo o Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19