Coordenadores de curso conduzem mapeamento a ser enviado para a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre.

Com o objetivo de imunizar seus estudantes que atuam na linha de frente no combate e prevenção à Covid-19, o Comitê Técnico de Informações Estratégicas e Respostas Rápidas à Emergência em Vigilância em Saúde Referente ao Coronavírus da UFCSPA (COE) tem realizado algumas articulações junto a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS) e Santa Casa. A iniciativa partiu da própria SMS já que que alunos em estágio curricular final nas Unidades Básicas de Saúde e Santa Casa já estavam em processo de vacinação e a procura individual por parte das universidades foi sendo recorrente.

Para apresentar mais transparência e equidade nesta questão, uma reunião com as instituições de ensino com cursos na área da saúde no município foi realizada com a Vigilância em Saúde de Porto Alegre. A UFCSPA esteve representada pela coordenadora do COE, professora Maria Eugênia Pinto. O momento foi pautado na discussão sobre a possibilidade de conseguir novas doses de vacinas contra o novo coronavírus.

As doses serão destinadas aos estudantes que atuam com pacientes, em estágios obrigatórios e não-obrigatórios, ou atividades relacionadas às disciplinas curriculares práticas. Eles serão mapeados por cada coordenação de curso, que encaminhará as informações à SMS. O órgão conduzirá as etapas subsequentes do processo com a definição do calendário de vacinação e uma distribuição equitativa entre as universidades.

A professora Maria Eugênia Pinto explica que a intenção é manter a formação de novos profissionais de saúde, sem comprometer a saúde dos pacientes, tendo em vista que o critério para a vacinação será a de que os alunos estejam realizando atividades com os pacientes no mínimo 10h/semana. “Estes alunos apoiam atendimento, diagnósticos laboratoriais e outras atividades que podem facilitar o cuidado dos pacientes e diminuir a sobrecarga dos profissionais que estão na linha de frente do enfrentamento da pandemia, “completa.

Há também uma frente de esforços destinada aos profissionais de saúde que estão em atividades presenciais no serviço de saúde da rede e que não foram vacinados ainda. Para que a UFCSPA possa realizar um planejamento adequado junto à SMS, é necessário que todos respondam a enquete lançada pela universidade a toda sua comunidade.