(Crédito: Governo Estado RS)

O COE e a Reitoria da UFCSPA vem monitorando diariamente a curva epidemiológica da Covid-19, com especial atenção no município de Porto Alegre e no estado do Rio Grande do Sul. Nos últimos 10 dias ocorreu um aumento expressivo do número de casos de COVID-19, incluindo mortes e internações hospitalares (em leitos clínicos e UTIs); tal aumento causou lotação das emergências. Esses fatos, combinados com a detecção da nova variante P1 do SARS-CoV-2 em Porto Alegre, acendem um alerta importante para que todas medidas de prevenção e proteção à vida sejam ampliadas.

Hoje, 19/02/21, o estado se encontra no nível mais alto de internações até o momento, somando leitos clínicos e UTI, combinado com uma velocidade quase 3 vezes superior à maior registrada desde o início da pandemia. Ou seja, estamos no pior momento da pandemia tanto em número de internações quanto em variação desse indicador.

Isso resultou em determinação de risco altíssimo no modelo de distanciamento controlado (bandeira preta) no dia de hoje para 11 regiões do RS, incluindo Porto Alegre.

Embora a vacinação tenha iniciado, ela vem ocorrendo de forma lenta em virtude da restrição de doses disponíveis. Estamos trabalhando junto ao Complexo Hospitalar Santa Casa e a Secretaria Municipal de Saúde para que os alunos em estágios curriculares e os docentes que acompanham presencialmente estes estágios possam ser vacinados. Todavia, a vacinação, mesmo após a segunda dose, não significa que os cuidados sejam esquecidos – pois ela não protege contra a infecção, apenas reduz os sintomas da COVID-19 e, portanto, diminui a gravidade dos sintomas. Assim, cuidados como o uso da máscara, higienização constante das mãos e distanciamento físico ainda são fundamentais. O mesmo deve ser observado para os indivíduos que já tiveram COVID-19.

O COE e a Reitoria têm monitorado as publicações nacionais e internacionais e os indicadores locais e nacionais, e participado dos grupos de apoio ao enfrentamento da pandemia do município e do Estado, contribuindo para que as tomadas de decisão sejam baseadas em evidências científicas, como as realizadas nesta instituição.

Em virtude desta situação, gostaríamos de reforçar que todos realizem as medidas de distanciamento social, uso de máscara e higiene de mãos de forma muito cuidadosa. Mantenham os ambientes ventilados e evitem aglomerações, principalmente com pessoas que aglomeram nos últimos 7 – 10 dias, pois existe o risco alto de muitas pessoas assintomáticas terem transmitido o SARS-CoV-2 nestes grupos.

Desta forma, cabe reforçar que as atividades nas dependências da UFCSPA permanecem sem ampliação, sendo mantidas as atividades essenciais, conforme descrito na Portaria 57/2021/Reitoria de 25 de janeiro de 2021. Cabe destacar:

  • não está autorizada a circulação e permanência de docentes, discentes ou técnicos administrativos nos departamentos, laboratórios e demais dependências, com exceção das situações específicas já avaliadas e autorizadas;
  • Trabalhos de Conclusão de Curso não devem prever atividades práticas;
  • atividades de extensão presenciais permanecem suspensas;
  • os estágios de último ano permanecem em atividade de acordo com as orientações dos locais de prática.

Permaneceremos realizando o planejamento de retorno das atividades práticas, o que já está em andamento pelos Coordenadores de Cursos de Graduação e a Pró-reitoria de Graduação, mas ainda não temos como prever uma data precisa. Este momento vai depender da evolução da curva epidemiológica da pandemia em nossa cidade e estado.

Gostaríamos de agradecer a todos os membros da nossa comunidade e os demais profissionais de saúde pelo empenho e dedicação com que têm enfrentado esta pandemia. A população está cansada, mas os profissionais de saúde estão exaustos. Temos o dever, como cidadãos, de enfrentar este momento com responsabilidade e não contribuir para que aumentem os casos e ocorra o colapso do sistema de saúde.

Cabe, neste momento, realizarmos as atividades possíveis à distância e difundir as informações corretas, alertando a população sobre a gravidade do momento atual e sobre a necessidade de redução da mobilidade na cidade para que possamos reduzir ao máximo a contaminação. Se cada membro da nossa comunidade for um vetor de proteção à vida neste momento difícil, temos uma chance maior de logo retornarmos às atividades presenciais.

Nota sobre suspensão de atividades práticas

O COE, a Reitoria e a Pró-Reitoria de Graduação diante da piora da situação epidemiológica no Rio Grande do Sul e em Porto Alegre e buscando reduzir a mobilidade e a oportunidade de contágio suspende, pela duração da bandeira preta em Porto Alegre, todas as atividades práticas que não estão vinculadas a estágios de final de curso e voluntariado de enfretamento à pandemia, conforme definido pelas orientações desta situação sanitária, principalmente as realizadas no Complexo Hospitalar Santa Casa. Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..