• A capacidade do laboratório tem sido crucial para os testes de diagnóstico; 
  • O desenvolvimento de pesquisa de telessaúde, doenças mentais a partir de doenças infecciosas emergentes; 
  • O conhecimento da aplicação da epidemiologia e dos instrumentos de saúde pública, particularmente de estratégias de políticas informadas por evidências; os cursos devem estimular a implementação de opções e levar em conta o contexto local e seus potenciais facilitadores e barreiras; deve-se estimular o uso de evidências locais na síntese de evidências;
  • A modelagem matemática e a economia são fundamentais para a elaboração de políticas nacionais e para a cobertura da mídia; 
  • Continuar o estímulo à pesquisa clínica, a qual tem sido vital para melhorar a gestão da COVID-19; 
  • Também deve ser destacado que a importância de disciplinas como Saúde Global, avaliação de tecnologias em saúde e particularmente o custo efetividade das novas intervenções. 

Fonte: The Lancet. Research and higher education in the time of COVID-19. Lancet. 2020;396(10251):583. doi:10.1016/S0140-6736(20)31818-3; Lucey CR, Johnston SC. The Transformational Effects of COVID-19 on Medical Education [published online ahead of print, 2020 Aug 26]. JAMA. 2020;10.1001/jama.2020.14136. doi:10.1001/jama.2020.14136