Hoje, 3 de agosto, é um dia em que, em um semestre comum, estaríamos recebendo as pessoas, abraçando, perguntando das férias.

Mas não há nada de comum nesse ano de 2020.

Não vai ser igual.

Não tem como ser igual.

Estamos começando hoje um novo período, de retomada das aulas em EaD emergencial. Emergencial quer dizer que não vai ser igual, é uma situação excepcional e que estamos tentando nos adaptar da melhor forma, com as condições que temos no momento.

É um período de adaptação, ao mesmo tempo em que algumas pessoas estão enfrentando situação familiares muito difíceis, de tristeza e luto, e muitas outras estão se sentindo sobrecarregadas com mais atribuições e preocupações, além de todas as circunstancias externas que tanto nos preocupam, em relação à pandemia e todas as suas consequências.

Queremos agradecer o esforço enorme que nossos docentes e técnico-administrativos fizeram nesse período para preparar esse reinício emergencial. Todos foram incansáveis em estudar novas formas, em compartilhar suas experiências, em se dispor a trabalhar por uma solução. Não foi fácil, demandou muito trabalho e muito esforço, que todos encararam com disposição de contribuir.

A universidade é muito mais do que o que podemos fazer à distância. Vamos sentir falta da nossa interação, das vivências, da biblioteca, dos encontros, de sentar na Praça dos Cubos, dos abraços, dos corredores.

Mas, ao mesmo tempo, a universidade transcende o seu espaço físico, e é por isso que podemos nos sentir conectados e aprendendo juntos nesse período.

Assim, também é um momento de cuidarmos uns dos outros e pegar leve com a gente mesmo e com os outros. Conversar, procurar ajuda, procurar compreender, ouvir e ser ouvido.

Fazer tudo com muita seriedade, porque essa é a nossa marca, mas ao mesmo tempo observar a nós mesmos, não passar do nosso limite.

Está todo mundo tentando fazer o seu melhor, você também.

Tudo é novo para todos.

Que esse novo desafio traga também um maior contato entre nós durante o período de isolamento, traga a possibilidade de conversar sobre tudo isso o que está acontecendo e, por que não, traga novos aprendizados e um olhar cada vez mais cuidadoso para o que nos cerca, que podemos levar para a vida.

Um bom (re)começo para nós! 

Com carinho, Lucia, Jenifer e equipe