Professores, técnico-administrativos e estudantes participaram do evento

 

Aconteceu nesta quinta-feira, 5, no Teatro Moacyr Scliar, sessão do Conselho Universitário (Consun) aberta para todos os membros da comunidade. Na ocasião, a reitora e presidente do Consun, Lucia Pellanda, apresentou informações relativas ao orçamento, impactos de atos oficiais do governo e perspectivas para a universidade em 2020. O encontro contou com a participação de professores, técnico-administrativos e estudantes, além dos conselheiros eleitos.

Na primeira parte da sessão, a reitora levou ao conhecimento dos presentes o panorama do orçamento de capital e custeio para o ano. "Pela primeira vez, 40% do valor de custeio já está bloqueado na Lei Orçamentária Anual, e a liberação depende de aprovação do Congresso Nacional, ainda sem previsão", detalhou. Em relação aos períodos anteriores, Lucia lembrou que a liberação do orçamento sofreu contingenciamentos ao longo do período "muitas vezes no final do ano", dificultando o uso dos recursos. "Tudo isto em um cenário de aumento de custos gerais e crescimento do número de estudantes", enfatizou.

Entre as ações efetivadas para fazer frente ao contingenciamento financeiro, a reitora listou a revisão de contratos visando à redução de gastos, medidas para economia de água e energia elétrica e a busca por convênios e parcerias como fontes complementares de recursos. "Neste contexto, a prioridade da destinação dos valores é para o eixo ensino-pesquisa-extensão e a assistência estudantil", detalhou.

Em relação aos decretos que impactam o trabalho nas universidades, Lucia apontou os atos que extinguem cargos importantes para o funcionamento da UFCSPA, como de técnico de laboratório, e alteram os procedimentos de realização de concursos públicos. "Isto é preocupante considerando que já somos a universidade com o menor número de técnico-administrativos", projetou. Outros pontos que merecem a atenção da comunidade, indicou Lucia, são a nova consulta pública do projeto "Future-se" e projetos que possibilitam o congelamento de progressões e a redução de carga horária e salário dos servidores.

No mesmo sentido, a presidente do Consun chamou a atenção para  a Medida Provisória 914/2019, que altera os procedimentos das eleições para reitores. "O Ministério Público Federal realizará uma audiência pública sobre o tema e será importante a participação de todos", salientou. O evento ocorrerá em 13 de março, às 14h, no auditório da Procuradoria Regional da República da 4ª Região (Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 800).

Apesar do cenário externo negativo, Lucia fez questão de lembrar o trabalho realizado por todos os membros da comunidade para superar as dificuldades. A reitora apontou iniciativas como o recebimento do prédio do Ministério Público do Trabalho, firmado em janeiro, as melhorias físicas na infraestrutura e o aumento da visibilidade institucional com o UFCSPA Acolhe como exemplos de ações inspiradoras. A gestora também celebrou a conquista de apoios importantes no Congresso Nacional e de parcerias estratégicas para a instituição.

O final da sessão foi destinado a manifestações dos participantes. As falas de professores, técnico-administrativos e estudantes reforçaram a necessidade de união e compreensão frente às dificuldades previstas para o restante de 2020.