O Relatório de Gestão foi aprovado de forma unânime pelos membros do Conselho Universitário (Consun) nesta quinta-feira, 20, após apresentação dos dados mais relevantes sobre a atuação da UFCSPA no ano de 2019. Conforme explicou a reitora e presidente do Consun, Lucia Pellanda, o documento é uma exigência do Tribunal de Contas da União (TCU) e traz informações de interesse da sociedade relacionadas ao ensino, pesquisa, extensão e internacionalização. Na ocasião, foi informado aos conselheiros que 94% das 194 ações elencadas no planejamento estratégico da instituição foram executadas no período.

Em relação à graduação, foram enfatizados os resultados de iniciativas como a mudança do sistema de matrículas, o aumento do número de atendimentos do Núcleo de Apoio Psicopedagógico, a criação de comitês e núcleos para promoção da saúde mental, inclusão e diversidade, além da reorganização de processos para agilizar a atuação da Pró-Reitoria de Graduação junto aos estudantes. "Temos também trabalhado para diminuir a retenção estudantil e reforçar a divulgação da UFCSPA nas escolas públicas de Porto Alegre e região", acrescentou Lucia.

No campo da pesquisa, a reitora detalhou o processo de consolidação dos investimentos próprios da universidade. Também estiveram no foco da gestão a estruturação dos laboratórios multiusuários e a ampliação da visibilidade dos programas de pós-graduação e de seus pesquisadores. "A UFCSPA destinou 204 mil reais para a pesquisa em 2019, principalmente em bolsas de iniciação científica e equipamentos de laboratórios multiusuários. Isto é importante em um período em que as agências de fomento estão reduzindo investimentos", apontou. Outros destaques foram o aumento do número de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado desde 2017 e as ações de estímulo à inovação e empreendedorismo.

O eixo da extensão mobilizou no período mais de 180 professores envolvidos em 38 projetos. Lucia ressaltou a importância da principal iniciativa da universidade neste campo, o UFCSPA Acolhe, que trouxe quase 4 mil visitantes para conferir 115 atividades na edição de 2019. "É uma oportunidade para reforçar o sentimento de pertencimento e reconhecimento da comunidade", elogiou. A organização dos editais de assistência estudantil, que agilizou o repasse dos auxílios financeiros, também foi mencionada pela reitora como fundamental para a permanência dos estudantes de graduação.

A UFCSPA também vem ampliando a presença além das fronteiras nacionais, conforme apontado no Relatório de Gestão. "Realizamos um investimento concentrado em 2018 e 2019, visando a aumentar a visibilidade internacional e a mobilidade acadêmica, especialmente trazendo pesquisadores e alunos para cá", explicou a reitora. Graças ao esforço em prol da internacionalização, a instituição figurou pela primeira vez em 2019 no Times Higher Education entre as 100 melhores universidades da América Latina e em 2020 na quarta posição entre as instituições jovens brasileiras.

Fazendo uma síntese sobre os resultados obtidos nos últimos anos, a reitora destacou a gestão baseada em evidências, o planejamento a partir de dados, o aperfeiçoamento do sistema de governança, o Plano de Desenvolvimento Institucional, entre outras ações. "O que se destaca nisso tudo é a força das pessoas da UFCSPA, mesmo com toda uma conjuntura externa desfavorável. Em um período que poderia se esperar uma desaceleração, tivemos muitas conquistas, graças à força da união da nossa comunidade", celebrou.

Lucia também abordou a visibilidade conquistada pela UFCSPA no período da pandemia: "Temos sido protagonistas na ciência e na solidariedade. Estamos fazendo o que é possível para colaborar com a sociedade". Neste aspecto, a reitora recomendou que o mesmo espírito de união para a superação das dificuldades seja repetido em 2021. "Com as perspectivas orçamentárias, vamos precisar defender a universidade para minimizar os prejuízos de 2020 e preservar investimentos importantes como a assistência estudantil", defendeu.

No término da sessão, a reitora aproveitou para deixar uma mensagem especialmente direcionada à comunidade acadêmica, que vem se adaptando nas primeiras semanas de educação à distância emergencial: "Quero reforçar a todos que tenham um olhar de muito cuidado consigo próprios, em especial com a saúde". Neste sentido, Lucia ressaltou na sessão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), ocorrida antes do Consun, que o próprio conselho já havia previsto que seriam necessários ajustes conforme a avaliação inicial da experiência. "Os conteúdos podem ser recuperados mais tarde, e as oportunidades de aprendizado transcendem a conteúdos e carga horária. Assim, podemos pegar mais leve sem medo de afetar a qualidade que a UFCSPA sempre teve. São adaptações para podermos superar um período difícil, em que é impossível ter os mesmos padrões de exigência de tempos sem pandemia", afirmou.