Estudo é realizado em parceria com a Santa Casa e o Instituto Cultural Floresta

 

A UFCSPA, em parceria com a Santa Casa e o Instituto Cultural Floresta, realizam, nos próximos dias dois novos estudos epidemiológicos sobre a Covid-19 no Rio Grande do Sul. As atividades serão coordenadas pelos professores da UFCSPA Alessandro Pasqualotto (também chefe do Laboratório de Biologia Molecular da Santa Casa) e Antonio Kalil (também diretor Médico e de Ensino e Pesquisa da Santa Casa) e contarão com a participação de alunos de pós-graduação e pós-doutorado do PPG Patologia.

Um dos estudos irá atuar junto a profissionais de saúde que trabalham em emergências de cinco grandes hospitais de Porto Alegre. Além fornecer informações clínicas, todos os profissionais serão testados com teste rápido para saber quantos já tiveram contato com o vírus e desenvolveram anticorpos. O estudo será repetido após 15 dias, com os mesmos trabalhadores. Os pesquisadores estimam realizar cerca de 3 mil testes neste estudo, no qual será avaliada uma das populações mais duramente expostas à covid-19 na capital.

A outra pesquisa será realizada em parceria com a Brigada Militar. Serão avaliados 1,5 mil soldados(as), em dez cidades gaúchas. Segundo o professor Pasqualotto, “além de estudarmos uma população que esteve trabalhando durante toda a epidemia, faremos a detecção de anticorpos por ELISA, sabidamente mais sensíveis que os testes rápidos. Ainda, o estudo passou por rigoroso cálculo de tamanho de amostra e a participação se dará por sorteio, de modo que nossos resultados deverão refletir, de modo fiel, a frequência com que a Brigada Militar efetivamente desenvolveu anticorpos contra a covid-19. Isto poderá ter importante implicações para a compreensão da epidemiologia da covid-19 em nosso Estado.”

O estudo com profissionais de saúde iniciou a coleta nesta segunda-feira, 20, e deverá durar cerca de quatro dias; já o estudo com a Brigada Militar será realizado entre os dias 23 e 24 de Julho. “Temos uma grande satisfação em liderar estas importantes pesquisas mesmo durante um período de dificuldades; é um retorno importante que a Santa Casa se propõe a entregar à sociedade gaúcha”, conclui o Diretor Antonio Kalil.

Com informações da Santa Casa (ISCMPA)